domingo, 29 de junho de 2008

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Você-sabe-quem?

- Sabe, eu acho que eu sou uma alma muito especial mesmo. O diabo não pára de me tentar.
O cura olhou para o menino de bochechas vermelhas e pés descalços de cima para baixo e replicou:
- Você não é importante assim. No máximo, você deve estar sendo amolado por um demoniozinho de última patente.
- Como ele é?
- Como vou saber? Deve ser careca, corcunda e zarolho.
- Tão óbvio assim?
-Última patente. Satanás seria agradável aos olhos, sedutor aos ouvidos, macio no tato.
- Sabe o que eu acho? Que tudo isso é lorota. Esse negócio de diabo não existe.
-Dizem que é o ele quer.
-O quê?
-Que acreditem que ele não exista. Assim, atua com mais facilidade.
-E se for o contrário? Que querem que acreditemos na sua existência, pelo simples fato de não podermos crer na sua inexistência?
- Como pai da mentira ele está fazendo um bom trabalho. Acho que o subestimei, o seu diabinho deve estar na penúltima posição na hierarquia dos anjos caídos.
- Hum...Esse tem cabelo pelo menos?
- É melhor do que eu pensava...Talvez antepenúltima posição, vai.
- Quer saber? Não tenho tempo para isso, preciso terminar meus afazeres – respondeu o menino, saindo sem se despedir.
- Não, não, penúltimo posto, e não se fala mais nisso – disse o cura, voltando a ler seu breviário.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Da série...

"Curtindo a vida adoidado"? Não... "Levando a vida a sério"*.

Esse aí levava a vida tão tão a sério que "criou" mais três pessoas. Sério.

Acesse aqui e révi fan.

*Vale dizer que as “séries” não são excludentes.