quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Pergunta

De onde vem tanto brilho nos olhos

Tanto desejo pelo maior

Tanta paciência no silêncio

Tanto peso nas palavras?


De onde vem tanta bondade

Tanta pureza

Tanto perdão-amizade

Tanto amor-verdade?


De onde vem essa fuga

Esse coração dolorido

Essa ânsia por não errar

Esse medo de amar?


Aonde for, também vou, lá encontro resposta.




quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Contra-reforma. (Ou seria contrareforma?)

Eu tinha decidido que não ia falar sobre a reforma ortográfica. Afinal, todo mundo está falando.

Tinha ficado toda contente porque escrevi “deliquente” sem trema (eu gostava taaanto dele!) no post abaixo. Mas, daí começou a noia. Noia, sem acento. Porque noia tem “oi” e é paroxítona. Noi-a. Certo? Certo. Ok. A noia começou quando lembrei que tinha escrito “herói” no post anterior. Herói com acento, claro. Daí, lembrei da nova regra, fui lá, e consertei. “Heroi”, ponto. Mas, como, todo dia, leio os guias da reforma, percebi que só o termo “heroico” aparecia como exemplo de ditongo com “oi” que não levava mais acento. Oras bolas, por que não punham herói de uma vez?

(A essa altura você deve estar pensando, “que menina neurótica – com acento – ficar lendo todos os dias o guia da reforma. Acontece que eu trabalho com texto e não trabalho em empresa grande, então ninguém deu curso sobre a reforma para mim. Como jornalista, tenho a obrigação de seguir as novas regras. Gostando delas ou não. No caso, não gostei. Aproveito o ensejo para dizer que estudo letras na Universidade de São Paulo e lá ninguém falou absolutamente nada sobre isso. Não para mim.)

Bem, voltando ao nosso herói. Herói ainda leva acento porque é oxítona. Ufa, entendi. He-rói. Oxítonas com “oi” ainda são acentuadas. Arrumei no meu post de novo e tudo bem. Fim, pronto, acabou, decorei a reforma, tchau, próximoooo.

Não. Aí fui escrever um texto. Fui escrever um simples “guarda-chuva”. Ih! Tem hífen? Tem, não tem? Não tem. Tem, tem sim! Ah, tem? Tem. Porque “guarda” é verbo, “chuva” é substantivo. Ok. Assim como para-choque, que tinha escrito na outra matéria. E eu fiquei feliz porque lembrei que “pára” não tinha mais acento. Que lindo. Mas, veja bem, parabrisa é junto. É? É. Por quê? Não sei. Mas “para” não é verbo também? É. E “brisa” não é substantivo? É. E, então? Não sei.

Ai, que confuso.

Pois é.

Eu acho que deveria ter tido um plebiscito sobre essa reforma idiota.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Atenção

Morrer de amores por todos os ladrões, assassinos, estupradores, pedófilos, santos, viciados, mães amorosas, relapsas, deprimidas, pais bondosos, severos, autoritários, professores comprometidos, distraídos, vítimas, testemunhas, cúmplices, carrascos, curiosos, preconceituosos, gays, lésbicas, negros, brancos, pardos, crianças, virgens, violentados, moradores de rua, ricos, libertinos, presos, poderosos, justos, drogados, traficantes, incestuosos, fracos, ingratos, jovens enamorados, doentes, delinquentes, indigentes, altruístas, egoístas, filhos da pátria, filhos da luta, filhos da puta, prostitutas, políticos, corruptos, de esquerda, de direita, de centro, marxistas, freudianos, franciscanos,niilistas, iconoclastas, excomungados, umbandistas, católicos, agnósticos, pernósticos, guerrilheiros, bandoleiros, banqueiros, agiotas, idiotas, fazendeiros, advogados, traidores, empreendedores, formadores de opinião, deformadores sem opinião, hipócritas, heróis, deficientes físicos , mentais, médicos, enfermeiras, caridosos, magnânimos, debochados, escrachados, entediados,entediantes, artistas, altistas, formalistas, padres, pastores, construtores, sujos,podres, aflitos, desprendidos, faxineiras, benzedeiras, costureiras, benevolentes, pacientes, crentes.

Bater tudo junto no coração liquefeito, transbordante, saindo pelos poros até derramar e ser visto a quilômetros de distância. Que venham os que ainda não foram petrificados!

Cuidado com seus desejos.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Loose, not for losers

É incrível como a nossa própria imaginação nos prende e nos impede de fazer tudo aquilo que somos capazes. E não é só com um garotinho de seis anos que isso ocorre...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

,

Creme para o rosto com filtro solar pela manhã, lavar o rosto com sabonete para limpeza de pele duas vezes ao dia, creme hidratante para o corpo depois do banho, creme hidratante mais cheiroso para ocasiões especiais, perfume do dia-a-dia, perfume caro, creme anti-sinais whenever you want, creme para os pés, cápsulas pra resistência, tônico para o rosto, coma bem, coma salada, coma frutas, não exagere no chocolate, TPM, cólicas, Flanax, serve o genérico, ginecologista, faz exames, esse laboratório não presta, contas do balé, tem de pagar no banco, unha das mãos uma vez por semana, perto de casa é mais barato, unhas dos pés duas vezes ao mês, depilação na virilha com cera, com gilete nas pernas, creme pras mãos, rímel, batom, arrumar o quarto, arrumar a cama pelas manhãs, estudar, ler, ler, ler, jornalista tem de ler!, ler para prova, ler o que gosta, ser inteligente, ser descolada, ser séria, ser sorridente, ser responsável, ser desencanada, ser bonita, ser desapegada, brincar com o cachorrinho, ligar para as amigas, ligar para o otorrinolaringologista, retornar ao dermatologista, ir ao dentista, marcar os exames, beba água, é verão, emagreça, seja decente, atraente, quente, magrinha, gostosa, humilde, modesta, boa filha, boa amiga, boa tudo, não perca tempo com futilidades, não perca tempo com nada, aprenda, ensine, paciente, cuidado com a pedra no rim, oração, ação, mor-ti-fi-ca-ção, amor, demonstre, não exagere, reclame, suporte, converse, não remoa, tirar a sobrancelha duas vezes ao mês, shampoo caro uma vez por semana, máscara nutritiva para o rosto duas vezes por semana, esfoliante para o rosto duas vezes por semana, creme para hidratação do cabelo uma vez por mês, não gosto de creme, eu estou me esforçando, durma bem, faculdade, cortar o cabelo a cada três meses, comprar meias e roupas íntimas novas de três em três meses, cuidado para não virar TOC, quantos toques tem a matéria, corta, tá grande, acrescenta, tá pequena, seja simpática com o assessor, consiga marcar a entrevista, sair só de final de semana, estudar, trabalhar, se informar, sair, passear, conhecer, beber, mas não muito, juntar dinheiro, pra ser mulher independente, pra casar, pra ser interona, para ser moderna, pra ser mãe, pra ser autêntica, revisar, escrever, inventar, telefonar, mandar mensagem, limpar a caixa de emails, blog, fotolog, flickr, Orkut, MSN, Googletalk. Offline. Feliz Ano Novo.

sábado, 3 de janeiro de 2009

Passing by

Na garganta que dói de tanto querer gritar
Na cama amassada de tanto não arrumar
No vizinho enlouquecido de tanto não ter com que falar
Na mãe ferida de tanto se desrespeitar
No pai amargurado de tanto não se acreditar
No amor aflito de tanto se cobrar

É ele que passa.

- Vim arrumar a casa.

Pode entrar, é toda sua.