terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Doce de panela

A você que merece toda minha gratidão

A você que tingiu minha roupa branca, das mais brandas cores

A você que me fez olhar para dentro

A você que, todo mês, depositou a quantia que eu precisava. Nem mais, nem menos

A você que mais uma vez me disse NÃO. E me fez buscar todos os sins.

[E continuo buscando...Onde, onde, meu Deus?!]


A você, que no seu fim derradeiro, me fez descobrir que meu oráculo sempre esteve ali, e eu não via

[De fato, ainda não vejo, mas agora sei onde está]


A você que me calou as letras, mas me fez lembrar que elas ainda têm voz

A você fez descobrir que meu amor é de circo

A você que me revelou na descoberta da infância


Que me fez descobrir o improviso

Que me fez sentir o sabor

Que me fez ser de novo


Meu muito obrigada. E que o próximo dê-lhe os mais belos frutos.